Pago Quando Puder
Vale a pena fazer o saque-aniversário do FGTS

Vale a pena fazer o saque-aniversário do FGTS?

A liberação do FGTS, que aconteceu na quarta, 24 de julho, deixou muitas pessoas com várias dúvidas.

Isso porque, além do saque inicial de até R$500 reais por conta, o governo lançou algumas novas regras para saques em 2020. E a principal mudança é o Saque-aniversário.

Mas afinal, vale mesmo a pena fazer esse tipo de saque? Quais são as consequências?

Para que você consiga tomar uma decisão, nós vamos fazer uma explicação mais simples e prática sobre como ele funciona, e também deixamos a nossa opinião, para que você reflita a respeito.

Por isso leia até o final! Entender os detalhes da regra vai te ajudar a não tomar uma decisão que possa te prejudicar no futuro.

O que é o saque-aniversário

A partir de janeiro do ano que vem, os trabalhadores poderão optar por esta nova modalidade de saque, que será de um percentual do saldo de cada conta no mês referente ao seu aniversário ou nos dois meses seguintes.

Um saque de cada conta significa que, se você trabalhou em 3 lugares com carteira assinada, e tem saldo nos 3, poderá fazer o saque proporcional em cada uma das contas.

Para isso, é só comunicar o desejo de fazer parte do grupo de recebimento, para a Caixa Econômica Federal, a partir do dia 01 de outubro deste ano.

O percentual de saque é:

Fonte: Jornal Extra

Ou seja: quanto menos o seu saldo, maior o percentual de saque. A ideia é que essas regras igualem um pouco mais a retirada de todos os trabalhadores, fazendo uma distribuição minimamente mais justa de renda mais horizontal.

Cronograma de saques

A Caixa já disponibilizou o cronograma dos saques-aniversário, que começam em abril de 2020, logo após o término dos saques de 2019 para a categoria livre.

Eles vão acontecer da seguinte forma:

Mês de aniversárioCronograma de saques
Nascidos em Janeiro/FevereiroDe Abril a Junho de 2020
Nascidos em Março/AbrilDe Maio a Julho de 2020
Nascidos em Maio/JunhoDe Junho a Agosto de 2020
Nascidos em JulhoDe Julho a Setembro de 2020
Nascidos em AgostoDe Agosto a Outubro de 2020
Nascidos em SetembroDe Setembro a Novembro de 2020
Nascidos em OutubroDe Outubro a Dezembro de 2020
Nascidos em NovembroDe Novembro a Janeiro de 2020
Nascidos em DezembroDe Dezembro a Fevereiro de 2021

Quais são os riscos

Quem optar pelo saque-aniversário perderá o direito de fazer o saque do saldo total da conta em caso de demissão sem justa causa, por até 2 anos.

E, caso você não queira a nova modalidade, continuam valendo as regras anteriores do FGTS, que você pode conferir neste post

Além disso, os saques especiais, relacionados a compra de imóvel, doenças e falecimento também continuam com as mesmas regras. Por isso, independente de você optar ou não pelo saque de aniversário, elas estão valendo.

Quando vale a pena fazer o saque-aniversário

O saque-aniversário pode ser uma boa opção para quem quer investir o dinheiro em fundos de investimento mais rentáveis.

Ou seja: para quem quer fazer o dinheiro render mais do que na conta do FGTS.

A grande questão é ter autocontrole e saber que aquele dinheiro precisa continuar sendo destinado para o mesmo fim, em caso de desligamento do emprego atual ou em emergências graves.

Assim você não perde nada com o saque e ainda consegue fazer o seu dinheiro crescer com o tempo, garantindo mais segurança no futuro.

Quando não vale a pena 

Para quem está pensando em realizar os saques anuais para gastos imediatos — compras, viagens, ou como um “bônus” para o dinheiro do mês — essa pode não ser a melhor opção.

Isso porque você perde uma garantia de receber um valor em um momento de maior necessidade, como na perda de um emprego de forma inesperada.

Por isso, para quem não tem outras fontes de renda ou um dinheiro guardado, o saque pode parecer bom agora, mas gerar problemas no futuro — e justamente quando você mais precisaria.

Ou seja: um dinheiro a menos no caso de uma possível demissão, e que pode ser a sua salvação nos meses seguintes até conseguir um novo emprego.

Vale a pena fazer o saque em caso de dívidas?

Se você tem dívidas para pagar, talvez seja melhor considerar as suas outras opções antes de optar pelo saque.

Um empréstimo, por exemplo, pode ser uma melhor opção, com juros menores e menos riscos futuros.

Mas na verdade, cada caso é um caso.

É preciso colocar as suas contas na ponta do lápis e entender qual é o seu contexto: 

  • Você tem alguma reserva? 
  • Dá para dividir o valor sacado em pagamento da dívida e guardar uma parte? 
  • Você vai ter autocontrole para realmente pagar a dívida e guardar os outros saques para os momentos de necessidade?

Basta pensar o seguinte: de que adianta quitar suas dívidas hoje e saber que, caso você perca o emprego, você não tem nenhuma segurança financeira e vai continuar se endividando?

E ao mesmo tempo, continuar devendo pode acabar te enrolando.

Por isso, realmente coloque tudo no papel e faça um planejamento de como usar o dinheiro avaliando se ele realmente te ajuda a resolver problemas agora sem gerar problemas no futuro. 

E se tiver alguma dúvida, pode deixar aqui nos comentários. Nós queremos te ajudar a tomar uma boa decisão!

Meu Acerto

Simples. No seu tempo. Do seu jeito. 💚
Negocie suas dívidas online e de um jeito diferente.

1 comentário

Dá aquele like!

Curta nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades do Pago Quando Puder!

Receba as novidades!