Pago Quando Puder
Renda Extra

11 formas de conseguir dinheiro extra

Muitas vezes, a melhor forma de quitar as dívidas ou conseguir o controle da sua vida financeira, é realmente através de uma renda extra. Ou seja: arrumando outras formas de conseguir dinheiro, além do seu trabalho atual.

Não que elas sejam a solução dos seus problemas: a maioria das pessoas, quando começa a ganhar mais, acaba gastando sem perceber. E com isso o impacto real na sua qualidade de vida não chega.

Mas, especialmente para pessoas endividadas ou que estão com o foco na realização de algum projeto — casar ou viajar, por exemplo — essa pode ser a melhor opção.

Por isso nós separamos diversas formas de conseguir renda extra, com pouco ou nenhum investimento, para que você possa começar a avaliar essa possibilidade com mais facilidade.

1. Escrevendo conteúdo para a internet

Você gosta escrever e sente que poderia fazer isso profissionalmente? Escrever e revisar conteúdos online — blogs, matérias, posts para redes sociais e muitos outros — pode ser a sua melhor opção de renda extra.

O mercado de produtor de conteúdo web é bem novo, mas extremamente promissor. Inclusive muitas pessoas estão vivendo exclusivamente através da sua renda de produção.

Por meio de plataformas online você consegue se cadastrar, encontrar pautas que tem haver com o seu campo de conhecimento, e começar a fazer um dinheiro sem precisar de investimento e sem sair de casa.

Rock Content

Maior comunidade de freelancers de conteúdo da Amarica Latina, a Rock Content é uma empresa que fornece, dentre outras coisas, conteúdos produzidos por freelancers para seus clientes.

Se cadastrando na plataforma você consegue prestar serviço como redator, revisor, diagramador ou criador de pautas. 

O mais legal, é que além da graninha extra a plataforma fortalece o seu networking e melhora sua capacitação por meio dos certificações gratuitas.

Contentools

Se você tem experiência como redator, editor, gestor de conteúdo, social media, vídeomaker ou designer, vale a pena dar uma chance à Contentools

Eles estabelecem uma conexão entre o prestador de serviço especializado e as empresas que precisam de conteúdo, através de uma plataforma onde você acessa as pautas que fazem sentido para você e vai acumulando dinheiro que pode ser transferido para a sua conta. 

99 freelas

Um pouco mais abrangente, esta plataforma é ótima tanto para criadores de conteúdo, quanto para designers, profissionais de dados e programadores.

Na 99 Freelas você pode construir o seu perfil com base nas suas habilidades, encontrar trabalhos que combinem com a sua expertise e negociar a demanda diretamente com a empresa contratante.

2. Trabalhando com transporte

Essa talvez tem sido a forma mais procurada de conseguir dinheiro extra. Para se ter uma ideia, em um ano, mais de 202 mil pessoas começaram a trabalhar para esse tipo de aplicativo, segundo o IBGE.

O maior segredo para lucrar neste segmento é aproveitar as horas livres, e trabalhar usando mais de um app, para fazer bom uso desse tempo. 

Tanto que algumas pessoas começaram assim e acabaram abrindo mão de seus empregos, depois de calcular o valor ganho por hora.

O único potencial impeditivo é que, para começar, você precisa de um veículo disponível, com a documentação em dia, bem como a sua carteira de motorista renovada.

Uber, 99 e Cabify

Com aplicativos ativos em centenas de países, estas são as três principais empresas do setor de transportes por app no Brasil. Criadas justamente para gerar oportunidade de ampliação de renda e como uma opção aos valores altos dos taxis, elas se propõe a facilitar a vida de motoristas e passageiros por meio da economia colaborativa.

Visite o site das empresas, e veja os requerimentos para se tornar um motorista da Uber, 99 e Cabify. 

BlablaCar 

Não tem tempo para se dedicar às viagens por app? A BlablaCar otimiza o seu dia e ainda te garante uma renda extra sem mexer no seu itinerário.

A empresa propõe que seus usuários promovam “caronas”, que terão o custo dividido com pessoas que estão indo para o mesmo local que você. 

A dinâmica da plataforma é simples: você baixa o aplicativo, cadastra o seu endereço exato para encontrar a carona que se encaixa melhor no seu itinerário e escolhe com quem quer viajar. 

3. Trabalhando com entregas

Provando que mais uma vez a tecnologia está ao nosso lado quando precisamos de uma graninha extra, os serviços de entrega por app tem gerado renda para milhares de pessoas. 

Se você está com um tempinho sobrando, tem moto, carro ou curte pedalar pela cidade, esta é uma opção acessível de complementar sua renda. 

Uber Eats e Ifood 

O Uber Eats e Ifood são as plataformas mais conhecidas, conectam bares e restaurantes à consumidores por meio da terceirização da entrega.

Funciona assim: os usuários escolhem seus pratos favoritos nos estabelecimentos credenciados dentro dos apps e os entregadores — que são prestadores de serviço da plataforma — realizam a entrega. 

Assim, a cada entrega que você faz, você recebe um percentual do valor da compra, proporcional à distância e ao tipo de pedido.

Rappi 

Com mais opções de entrega, a Rappi é uma plataforma que oferece o serviço de transporte de produtos não só de restaurantes e bares, mas também de farmácias, supermercados e diversas outras lojas.

O cadastro na Rappi é feito pelo aplicativo, contudo o prestador de serviço tem que assistir uma palestra para participar. O app também estabelece níveis e, conforme os entregadores ganham experiência, eles podem se habilitar para entregas mais complexas.

Loggi

A Loggi é uma plataforma que conecta pessoas que precisam de serviço de entrega para objetos e documentos a entregadores experientes, ou como são chamados, mensageiros Loggi.

Os mensageiros afiliados realizam entregas rápidas de moto no perímetro de cobertura do app. Para se cadastrar como prestador de serviço, você precisa ter além da habilitação, uma moto com baú para guardar as mercadorias.  

4. Trabalhando com alimentação

Uma opção que já está presente na vida das pessoas há muito tempo — e todo mundo conhece alguém que faça.

Com um investimento inicial baixo, embora exija um tempo maior disponível para produzir e comercializar, você pode aproveitar o seu emprego atual, caso seja permitido, para vender os seus produtos.

Por exemplo:

Doces

Todo mundo conhece alguém que já investiu nos doces para uma renda extra. Justamente porque, além de um excelente custo benefício, ele é facilmente comercializável.

E mesmo que você não saiba fazer, pode comprar de terceiros e fazer uma parceria de venda para conseguir um dinheirinho extra.

Chef a domicílio 

O serviço de chef a domicílio surgiu como tendência de mercado visando unir praticidade, sabor e um bom custo x benefício.

O Chef a domicílio nada mais é, do que uma cozinheira ou cozinheiro, contratados para preparar refeições diretamente na casa dos clientes. Este pode ser um serviço diário, semanal ou até mesmo contratado apenas para algum evento.

Tudo é combinado diretamente com os clientes e, na maioria dos contratos, você planeja o cardápio, mas quem se encarrega de comprar todos os ingredientes são eles. Cabe a você cozinhar e preparar a apresentação dos pratos.

Cozinhando para turistas 

Ama conhecer pessoas novas e cozinha com prazer? Você pode unir estas duas paixões e ainda ganhar um dinheiro extra.

Recentemente o Brasil entrou no circuito dos países cadastrados no Meal Sharing, plataforma que te possibilita cozinhar uma comida típica para um estrangeiro na sua casa, recebendo por isso

Dentro da plataforma você se conecta com um turista, agenda uma data e ele vai ao seu encontro, fazendo o pagamento através da plataforma.

5. Trabalhando com representação ou revenda

Mercado já super reconhecido no Brasil, os representantes e revendedores comerciais de produtos de grandes marcas podem ganhar um bom dinheiro para ajudar a complementar a renda mensal. 

A principal diferença entre estes dois modelos é que o representante é responsável por receber os pedidos e solicitar os produtos às marcas, enquanto os revendedores já costumam ter um estoque em mãos para venda. 

Maquiagem e produtos de beleza

Uma das possibilidades mais conhecidas e com maior chance de expansão é a venda de cosméticos. No Brasil esta prática no segmento da beleza já é muito difundida, o que facilita muito na hora de fazer a sua propaganda. 

O mais importante para ser uma boa revendedora ou representante é criar uma rede fiel de clientes próximos e utilizar as redes sociais para conquistar novos públicos, divulgar promoções e mostrar aplicações dos produtos. 

As principais marcas de beleza do mercado atual são a Natura, Mary Kay e Avon. Mas ainda existem várias outras em expansão que podem ser uma boa variedade para o seu catálogo de vendas. 

Produtos para o lar

Vender eletrônicos, eletrodomésticos e utilidades para a casa é uma boa opção para quem quer lucrar um pouco mais. Pois como são bens com o valor agregado mais alto, podem garantir um bom lucro ao fim do mês. 

As duas gigantes deste segmento no Brasil são a Polishop que vende eletrônicos e eletrodomésticos e a Tuppeware que vende utilidades para a cozinha e para o lar.  

Roupas 

Assim como no nicho de beleza, as revendedoras de roupas e acessórios de moda geralmente tem uma clientela cativa em pouco tempo de mercado. Trabalhando com revenda para marcas como a Demillus e Morena Chic, você recebe todo o material publicitário e cuida apenas da divulgação e entrega das peças. 

6. Alugando sua casa

Sim, a sua casa pode ser uma excelente fonte de renda. E existem algumas maneiras de fazer isso acontecer. Por exemplo:

Airbnb 

Se você é um bom anfitrião o Airbnb é provavelmente a plataforma que mais irá se encaixar na sua rotina. 

Funciona assim: você anuncia seu espaço gratuitamente (pode ser a casa toda ou apenas um dos quartos), decide como você quer hospedar e quanto quer cobrar. Quando alguém se interessa pelo seu espaço, você recebe esta pessoa por alguns dias. 

Este tipo de serviço modificou toda a indústria hoteleira e vem gerando renda para milhares de pessoas. Se você tem um espacinho sobrando é só se cadastrar como anfitrião e enviar fotos e informações da sua casa ou apartamento para o site do Airbnb

Vaga de garagem 

Se você tem uma vaga de garagem sobrando e vizinhos que necessitam desse espaço, você pode alugá-la. É só acordar um valor, a frequência de uso e disponibilizar a chave para o seu conhecido.

Em vários prédios essa é uma possibilidade real. Contudo, para evitar conflitos e até quebra de contrato, é essencial comunicar e pedir autorização ao síndico e/ou dono do imóvel. 

7. Cuidando de animais

Até mesmo a sua paixão por pets pode render uma graninha extra! 

Em plataformas como a Dog Hero você pode se cadastrar para passear ou para hospedar pets por um curto período de tempo, por exemplo, quando os donos precisam viajar.

Para isso você precisa se cadastrar na plataforma, tirar uma certificação e ser aceito. E então é só começar a receber cachorros e aquela renda a mais no final do mês.

8. Oferecendo seus serviços

Se você tem qualificação como profissional de beleza, manutenção, serviços gerais ou até mesmo já é um prestador de serviço autônomo que está precisando de mais clientes, existem plataformas que podem te ajudar. 

Singu 

Focada em gerar oportunidades para profissionais de beleza como cabeleireiros, esteticistas, manicures e massagistas, a Singu une pessoas que precisam desses serviços e que gostariam de receber atendimento em casa.

Ou seja: você monta a sua agenda!

E além do dinheiro extra — que você pode receber em até 2 horas — , a plataforma ainda oferece treinamentos e certificações para complementar o seu currículo e aperfeiçoar o seu trabalho.

GetNinjas 

Já a GetNinjas funciona como uma plataforma de anúncios, onde você disponibiliza os seus serviços — como pintor, eletricista e mecânico, por exemplo — e as pessoas podem te solicitar serviços.

Assim você recebe os pedidos por dentro do app e faz a negociação direto com a pessoa que solicitou a demanda. 

9. Testando produtos

Focado em melhorar a qualidade de produtos e apps, existem plataformas como a Testaisso que buscam pessoas para testar e opinar sobre diversos serviços. 

A dinâmica é a seguinte: você se cadastra, recebe algum produto para testar, responde alguns questionários de satisfação, dá dicas e opiniões para melhorar o serviço e, no fim, é pago pelo feedback.  

10. Vendendo o que você não usa mais

Se você tem roupas, acessórios, sapatos, eletrônicos e objetos em geral que estão em bom estado, mas que não são usados há bastante tempo, é só anunciá-los nas plataformas de venda online. 

Por meio de sites como o Mercado Livre, Enjoei e OLX você vende e troca mercadorias com pessoas do Brasil todo. 

É só tirar boas fotos dos seus produtos, estabelecer um preço — sempre levando em consideração o percentual que fica com essas plataformas — e criar a sua espécie de “loja online”. 

11. Alugando suas coisas

A economia compartilhada é uma tendência que só cresce! 

Atualmente existem sites especializados em alugar aqueles artigos que não precisamos sempre, como roupas, artigos infantis ou produtos para festas.

E você pode tanto usar essas plataformas e buscar opções em sua cidade — como o Armário Compartilhado, para vestidos de festa — quanto criar uma página na internet e disponibilizar seus produtos.

Carol Andrade

Acredito na comunicação como maior instrumento educacional. Por isso, como jornalista, amo consumir e criar conteúdo para ajudar a democratizar as informações.

1 comentário

Dá aquele like!

Curta nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades do Pago Quando Puder!

Receba as novidades!