Pago Quando Puder
Como funciona o cadastro de pessoas no SPC e Serasa

Como funciona o registro de um nome no SPC e Serasa

Ninguém quer ficar com o nome sujo. Afinal ele representa não só uma dor de cabeça, mas perda de crédito na praça, dívidas, cobranças…. e muitos outros problemas.

Por outro lado, esta é a realidade de quase metade dos brasileiros acima de 18 anos. Até o início do ano, mais de 62 milhões de pessoas estavam endividadas, segundo dados do SPC Brasil. 

E boa parte delas não tem ideia de que está com o nome sujo e, ainda mais, como esse cadastro funciona. 

Na prática, o que isso significa?

Ter o nome sujo, ou negativado, é o resultado de não pagar as contas em dia, independente se você esqueceu ou estava sem o dinheiro para quitar a dívida.

Com isso, os bancos e instituições têm o direito de cadastrar o seu nome nos órgãos de restrição ao crédito, como SPC e Serasa.

O cadastro pode ser solicitado 1 dia após o vencimento do boleto sem pagamento. O que acontece é que a maioria das empresas trabalha com atrasos superiores a 15, 30 ou 60 dias. 

O grande problema por trás da negativação são as restrições que ela traz: antes de dar crédito a alguém, a instituição consulta os órgãos de proteção ao crédito para saber se existem chances de ter problemas se realizar o empréstimo. 

E é exatamente para isso que essas instituições existem: tentar proteger as empresas das pessoas consideradas maus pagadores.

Quem são as empresas que negativam os créditos

No Brasil, as principais organizações responsáveis por guardar e atualizar a lista de maus pagadores são a Serasa e o SPC.

 SPC

O SPC — ou Serviço de Proteção ao Crédito — é uma empresa privada de caráter público vinculada a Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDL) de cada região. 

Ela concentra a maioria dos cadastros de pessoas físicas e jurídicas que devem a lojistas e comércio em geral. 

O SPC existe desde 1955 e possibilita o  acesso às informações financeiras de mais de 180 milhões de consumidores. 

Serasa Experian 

O Serasa é uma empresa privada do grupo Experian, que atua no brasil desde 2007.

Ela faz principalmente o registro de pessoas inadimplentes com bancos e instituições financeiras, incluindo o Banco Central. 

Para se ter uma ideia, o banco de dados é acessado mais de 6 milhões de vezes todos os dias.

Passo a passo do registro no SPC e SERASA

Já sabemos que os órgãos de proteção ao crédito registram o nome de inadimplentes, certo? No entanto, isso não pode ser de uma hora para a outra. Existe uma série de etapas para que o cadastro seja legalizado. 

1º Passo: a inadimplência

O primeiro passo é o mais simples: deixar de pagar uma conta. 

Independente da causa, você atrasa um boleto, e se esse atraso acontece por mais de 15 dias — prazo médio que a maioria dos negócios está disposto a aguardar o pagamento, considerando que a pessoa possa ter tido imprevistos — ele começa a solicitação.

2º Passo: a solicitação por parte da empresa que você está devendo

Nesta etapa a empresa entra em contato com os órgãos de proteção ao crédito, informando:

  • Nome;
  • CPF;
  • Valor da dívida;
  • Tempo de atraso do pagamento.

E alguns outros dados dependendo do tipo de débito pendente. 

3º Passo: o aviso sobre a possível negativação

Depois do aviso, o SPC e o Serasa são obrigados a notificar a pessoa que está devendo, e ela passa a ter 10 dias para regularizar o pagamento antes que o cadastro seja finalizado.

No geral o aviso é feito por meio de correspondências — cartas — enviadas ao endereço de cadastro da pessoa na loja ou banco em que ela ficou devendo.

4º Passo: o nome sujo

Passado o prazo estabelecido pelo SPC, se você não regulariza a pendência pagando a dívida, ele realiza a finalização do seu cadastro e o seu nome passa a estar negativado.

5º Passo: as consequências

Por fim, existem diversas consequências sofridas pela pessoa negativada. São elas:

  • Restrição de crédito

Bancos e lojas consultam os órgãos de proteção ao crédito antes de emprestar dinheiro, fornecer um cartão de crédito ou financiar um imóvel. E, caso o seu nome esteja negativado, elas tendem a não aprovar o crédito, por medo de não serem pagas.

  • Empregos e concurso público

Por lei, o empregador não poder deixar de contratar alguém por conta da restrição no CPF — já que a medida é considerada discriminatória pelo Ministério do Trabalho. No entanto, é fato que a situação pode ser considerada um ponto negativo durante o processo de seleção, porque desde 2012 as empresas podem consultar o CPF dos candidatos.

  • Suspensão do serviço 

Se a dívida é com alguma empresa prestadora de serviço, antes mesmo da negativação, é natural que aconteça a suspensão do serviço. Isso pode acontecer com o fornecimento de luz, água, gás, telefone, internet, por exemplo. 

  • Saúde e estresse

Por sim, estar com o nome sujo afeta diretamente a sua saúde mental. A preocupação pode afetar o sono, provocar dores de cabeça e estresse além de de outros problemas mais graves.

Como saber se o meu nome está no SPC ou Serasa

Muitas pessoas sequer tem ideia de que o nome delas está negativado. Isso porque muitos cadastros de compra são feitos com dados errados ou estão desatualizadas. E por isso, a carta de aviso é enviada mas não chega as suas mãos.

Mas existem outras formas de descobrir se o seu nome está sujo.

Serasa

É possível descobrir se o seu CPF foi inscrito no Serasa:

Após a conclusão, caso alguma empresa tenha solicitado o seu registro no órgão, você vai ter acesso ao nome da organização, o valor da dívida, a data de vencimento e o número do documento que originou o débito. 

E para uma verificação mais completa, a empresa disponibiliza o Me Proteja, que faz o monitoramento do CPF e te avisa em caso de buscas ou de qualquer tipo de protesto. Para isso, no plano básico, os custos variam entre  R$9,99 no plano anual ou de R$25,90 no plano mensal. 

SPC

Já para saber se o nome está sujo no SPC, as opções são:

  • Ir até um dos balcões de atendimento pessoalmente, com o CPF e documento original com foto. Nesse caso, a consulta é gratuita e a pessoa recebe um extrato com o nome do credor e o valor da dívida. Veja a lista com os endereços dos postos de atendimento pelo Brasil clicando aqui.  
  • Fazer a consulta pela, mas cobra R$ 9,90 e R$ 16,90 pela informação, o preço varia de acordo com o serviço que deseja. O pagamento e acesso é feito por meio da Loja do SPC Brasil

Descobri que estou negativado. O que eu faço?

O primeiro passo é, sem sombra de dúvidas, não se desesperar. Como você notou pelo número de inadimplentes no Brasil, esse problema é muito comum.

Logo em seguida você precisa identificar a dívida e criar uma estratégia para pagá-la. Nós sugerimos:

Entrar em contato com a empresa onde a dívida foi feita

Para começar, entre em contato com a empresa com a qual a dívida foi feita. 

Assim você consegue entender exatamente o status da dívida, os juros sobre o valor original e quais são as suas opções de pagamento.

Se organizar para pagar 

Depois de conhecer o valor da dívida, é hora de entender como você consegue pagá-la sem que isso comprometa o seu orçamento mensal.

Entenda quais são os valores máximos que você consegue quitar — a vista ou mensalmente — e não comprometa mais de 30% da sua renda no pagamento, para que o acordo não seja quebrado.

Renegociar a dívida 

Após descobrir o débito e entrar em contato com a credora, está na hora de renegociar a dívida. Geralmente, pagar à vista garante descontos maiores e evita que novos problemas financeiros atrapalhem a renegociação.

Caso isso não seja possível no momento, vale a pena parcelar o débito. Afinal, após o pagamento da primeira parcela, o nome sai dos órgãos de proteção ao crédito em até 5 dias úteis. 

Bônus: Buscar por plataformas de negociação online

Existem plataformas que facilitam a negociação online com empresas parceiras de forma rápida e simples. 

Nesses sites, é permitido consultar o CPF, localizar dívidas de organizações e fazer propostas de pagamento, que podem ser mais simples e práticas. 

Carol de Assis

Mãe e redatora freelancer, aprendeu (depois de vários apertos) a importância de administrar bem o dinheiro e ter uma reserva financeira.

Comentários

Dá aquele like!

Curta nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades do Pago Quando Puder!

Receba as novidades!