Pago Quando Puder

Quanto custa ter um cachorro ou um gato?

Chegar do trabalho e ter o carinho do seu bichinho não tem preço! Para quem é apaixonado por pets, cada centavo investido vale a pena, e é recompensado com atenção e afeto. 

Apesar disso, é importante ter controle dos custos com seus pets, pois isso vai garantir não só que a sua saúde financeira fique em dia, mas o bem estar deles também!

Se você está pensando em adotar um bichinho, lhe damos total apoio. Por isso, preparamos esse texto especial para você se organizar financeiramente, tomar uma decisão consciente, e não deixar de cuidar bem do seu animal de estimação.

Por que considerar os custos?

Como dissemos no início, pensar nos custos antes de adotar um animal é importante tanto para o seu bem estar quanto para o do bichinho. 

E os principais motivos são:

Para não se endividar

Se você acha que eles vivem apenas com água limpa e comida, está enganado!

Tem que entrar na conta o tipo de ração, o banho e a tosa, as visitas ao veterinário, as vacinas, os produtos de limpeza, entre outros imprevistos que podem aparecer.

Se você não se prepara para ter pelo menos uma micro reserva para tudo isso, você vai, fatalmente, entrar no cartão de crédito, pagar o mínimo, usar o cheque especial… E é aí que começa a bola de neve.

Para não abandonar o bichinho

Você sabia que mais de 200 milhões de cães são abandonados no mundo, segundo a World Veterinary Association

E mais de 30 milhões estão vivendo nas ruas do Brasil

Além de ser uma crueldade por si só, o abandono ainda representa riscos de acidentes, doenças e outros problemas para sua comunidade.

Se você não quer ter de abandonar seu pet e nem correr o risco de passar até um ano preso  — afinal o abandono de animais é crime, tipificado na Lei de Crimes Ambientais 9.605/98, que pode render pena de detenção de 3 meses a 1 ano, além de multa —  , é importante se organizar financeiramente.

Pelo bem dele — e o seu

Ele precisa de certos cuidados, como vacinas e consultas, para garantir a saúde e o bem estar dele. 

Além disso, as vacinas garantem a imunização dos bichinhos contra diversas doenças, sendo a única obrigatória pela legislação brasileira é a antirrábica. 

A raiva pode afetar os seres humanos e é incurável nos animais. Por isso, é de extrema importância, para ele e para você, que seu companheiro de quatro patas esteja com as vacinas em dia. 

Cachorro x gato: tem muita diferença no bolso?

Sim, mas depende. 

A maioria dos itens essenciais para que um cachorro possa viver bem são geralmente mais caros do que os itens para um gato. Não é regra, porque isso varia, principalmente se considerarmos o porte do cachorro e a situação na qual você adotou seu pet. 

Um dos itens que podem custar mais caro se você optar por um cão é a ração. O volume de ração para um cachorro pequeno já é, em média, três vezes maior em relação a um gato. E só aumenta conforme o porte do animal.

Além disso, cachorros exigem mais atenção, precisam passear e sair, o que é bom tanto para a saúde física quanto mental dos bichinhos. Para isso, é preciso ter uma boa coleira, materiais de higiene externa e alguns brinquedos como bolas, frisbee etc. para se divertirem. 

O problema é que esses itens se desgastam com facilidade e é preciso ter uma reposição frequente.

Já gatos gostam de rotina e são mais caseiros (com algumas exceções, nós sabemos), inclusive tirá-los de sua rotina pode estressá-los e provocar doenças, então cuidado! Mas para garantir a felicidade do seu bichano, é importante ter uma casa preparada para ele. 

Para isso você vai precisar de arranhadores, preparar locais altos (seguros, é claro) para que eles possam pular e dormir, brinquedos para incentivá-los a correr, para perder umas gordurinhas e trabalhar seus institutos de caça. 

E, claro, telas proteção se você vive em apartamento, para evitar que eles caiam da janela e provoquem um acidente para você, eles e outras pessoas.

Os custos — na ponta do lápis

É importante você saber que, quando se fala em pets, você tem dois tipos de custos: os iniciais e os mensais. 

Você deve considerar o peso de cada tipo na hora de decidir qual tipo de pet quer ter.

Sobre os gastos iniciais, você deve considerar os itens básicos para a rotina do seu pet, como cama, caixa sanitária, comedor/bebedor, castração, caixa de viagem e arranhador no caso de gatos etc. 

Sobre os gastos mensais, a Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação) lançou uma pesquisa que revela quais são os itens que entram no orçamento mensal de quem deseja ter um bichinho de estimação. 

Pega lápis e papel para guardar tudo direitinho!

Gatos

No geral, os gatos custam menos que os cachorros e o tutor pode desembolsar, em média, R$138,00 por mês com:

ÍtemQuantidade
Ração2,1kg
Banho e rosa1x por mês
Areia de gato1x por mês
Veterinário3 consultas ao ano
Antipulgas1x por mês
Vacina1 dose ao ano (quádrupla e raiva)
Vermífugos2x ao ano

Lembrando que esses são os gastos médios, e que isso pode variar de acordo com marcas e tipos de produtos. Por exemplo: o seu gato pode precisar de uma ração especial ou de um tipo de areia específico.

Cachorros

Dependendo do tamanho, seu cachorro pode custar entre R$ 216,00 a R$ 412,00 mensais

Um cachorro de pequeno porte pode custar R$ 216,50. Já um cachorro de porte médio, que pesa entre 11kg até 25kg, custa cerca de R$ 280 por mês. Enquanto isso, um cachorro de grande porte chega a custar R$ 411,32 por mês.

A principal diferença entra nos custos de petshop (que variam pelo porte, como banho e tosa) e, acima de tudo, na quantidade de ração. 

Esses gastos incluem:

ÍtemQuantidade
Ração6,4kg para cachorros pequenos, de até 10kg
9,9kg para cachorros médios, entre 11 e 25kg
15,6kg para cachorros grandes, acima de 26kg
Banho e rosa1x por mês
Veterinário3 consultas ao ano
Antipulgas1x por mês
Vacina1 dose ao ano (de V10, raiva, giárdia e gripe)
Vermífugos2x ao ano

E assim como os gatos, esses custos podem mudar dependendo da raça do animal e das condições de saúde nas quais ele se encontra. 

E isso é fora os custos extras!

Sempre dá para gastar mais, né? Incluir petiscos, acessórios como coleiras, roupas, casinhas e outros brinquedos no dia a dia do seu bichinho é ótimo para a felicidade dele, mas pode pesar no seu bolso.

Mas nós não queremos te desanimar com isso, e sim trazer um choque de realidade e te ajudar a tomar uma decisão que você realmente possa arcar. 

Animais, assim como nós, dependem de cuidados, podem precisar de exames, remédios… e se você realmente gosta de bichinhos, se importa em mantê-los bem. E por isso precisa avaliar todos esses cuidados.

Ok, estou pronto para ter um bichinho!

Ficamos muito felizes por você, de verdade.

E ainda sabemos mais uma forma de te ajudar a economizar e ainda fazer uma ação consciente, que não colabora para a exploração e maus tratos com animais:

Adote! 

Você viu que em nenhum momento aqui sugerimos a possibilidade de comprar um animalzinho, certo?

Além de menos um custo, adotar tem outros benefícios: reduz o número de animais abandonados e não contribui para a indústria de reprodução, que é cruel com os animais.

E se você não sabe onde adotar, nós te damos algumas opções:

Em Minas Gerais:

No Rio de Janeiro:

Em São Paulo

Em Curitiba

Em Brasília

Fortaleza

Manaus

E não se preocupe: se a sua cidade não foi listada aqui, você pode fazer uma busca no Google para os locais de adoção próximos a você. 😉

Kleiton Reis

Kleiton Reis é jornalista e apaixonado por marketing, finanças e por ensinar. Acredita que pequenas ações geram grandes resultados e que as mudanças devem começar dentro de cada um antes de tomar o mundo.

Deixe aqui o seu comentário

Dá aquele like!

Curta nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades do Pago Quando Puder!

Receba as novidades!