Pago Quando Puder
Phishing - como se livrar de golpes na internet

Phishing: o que é e como se proteger de golpes pela internet

Quem não gosta de uma promoção, um desconto ou de receber novidades sobre as coisas que costuma comprar? 

Todo mundo, certo? 

Porém, essas são ótimas estratégias que criminosos utilizam para atrair pessoas para dar golpes na internet

Uma das formas usadas por pessoas mal intencionadas para conseguir seus dados é o phising. E é importante que você saiba do que se trata justamente para se proteger.

O que é Phishing?

A palavra Phishing deriva do inglês “fishing” que significa “pescaria”. 

É um crime virtual em que pessoas são atraídas por e-mails e sites falsos e também por ligações, mensagens de textos e várias outras formas utilizadas pelos mal intencionados para “fisgar” a atenção do usuário.

É uma espécie de pesca mesmo, só que de pessoas inocentes, principalmente na internet. 

Em outras palavras: criminosos usam artifícios persuasivos para colher informações pessoais de terceiros por meio de comunicações falsas. 

Com isso, podem descobrir senhas, dados bancários, clonar cartões de crédito e conseguir depósitos em dinheiro, se passando por empresas sérias. 

Como esse crime acontece?

Existem inúmeras formas de se praticar golpes do tipo phishing. Pessoas maliciosas lançam suas iscas por diversos meios para atrair a atenção e pegar informações das vítimas. 

São criadas páginas idênticas às de grandes empresas como sites de compras, de empréstimos e de bancos. 

Em seguida, são enviados e-mails ou mensagens com promoções e informações que o cliente tem interesse, que servem como iscas.

Ao clicar no link enviado pelo e-mail ou outra forma de comunicação, a pessoa é direcionada para a página falsa

Acreditando que vai fazer uma compra ou transação legítima, informa seus dados e acaba caindo no golpe cibernético. 

Outro tipo comum é quando maliciosos lançam campanhas falsas nas redes sociais e atraem milhares de interessados que, por desconhecimento ou desatenção, nem desconfiam do crime ao clicarem na página falsa.

Recentemente o Fantástico noticiou um desses casos pelo Instagram, onde, através de contas falsas, as pessoas sofriam golpes na tentativa de comprar aparelhos celulares.

O golpe também pode acontecer pelo WhatsApp, quando o número da vítima está exposto em redes sociais, por exemplo. 

As informações enviadas pelos criminosos, muitas vezes, convencem de que aquilo é verdadeiro, pois esse tipo de crime está cada vez mais sofisticados e personalizados, já que é fácil conseguir nossas informações pela internet.

As mensagens de texto (SMSs) também podem fazer parte desse tipo de crime. São enviadas informações para o celular do cliente com ofertas ou novidades e, mais uma vez, ao clicar no link, a vítima é levada para o ambiente vulnerável ao delito.

Como se proteger do Phishing?

Apesar de toda essa facilidade para cair em grandes golpes virtuais, deixamos nosso alerta de que, assim como na vida real, os crimes da internet também podem ser evitados de diversas formas. 

E você deve fazer tudo o que estiver ao seu alcance para proteger o seu CPF e os seus dados bancários.

Tenha um bom antivírus

Ter um antivírus é fundamental tanto no computador quanto no celular. Muitos aparelhos já vem com essa ferramenta instalada, mas se o seu não tiver, baixe um de confiança na loja de apps do seu telefone e em seu computador.

No caso de celulares, é preciso entrar no aplicativo e fazer a limpeza do telefone. Ele informará se há algo suspeito e que merece sua atenção. 

Não baixe aplicativos de fontes não confiáveis

Outra dica é não baixar apps que você não sabe a procedência e que não são avaliados ou recomendados pelas plataformas, especialmente se forem apps onde você passa os seus dados

Os detalhes vem logo abaixo do aplicativo, informando se a empresa que criou o app é realmente a portadora daquele direito de marca.

Veja o exemplo:

Fonte: Google Play

Esse é o aplicativo oficial do FGTS, para que você consulte o seu saldo e receba notificações de sites e afins. 

Repare que, na parte marcada roxo, o “dono” do aplicativo é a Caixa Econômica Federal. Ou seja: é o app verdadeiro e seguro.

Porém, além desse, existem diversos outros com o mesmo nome e que dizem cumprir a mesma função. Mas que não são da Caixa!

Verifique os remetentes e informações dos seus e-mails

Mensagens eletrônicas com informações do tipo “O produto x com preço imperdível” ou “Você ganhou prêmio tal” instigam as pessoas: elas ficam curiosas e clicam na falsa oferta. 

Mas esse talvez seja o principal veículo utilizado nesse tipo de golpe. 

Desconfie de endereços de e-mails que tenham muitos números ou nomes desconhecidos

Caso uma informação chame muito a sua atenção e você ache que pode ser verdadeira, entre em contato com a empresa e tire a dúvida. 

Além disso, nunca passe suas informações pessoais caso elas sejam solicitadas no e-mail. Desconfie também de erros ortográficos e palavras chulas; empresas legítimas dificilmente enviariam mensagens com falhas assim. 

Observe como se comunicam com você

Geralmente, empresas verdadeiras já têm seus dados no cadastro e confirmam com você em vez de pedir que você os informe

Peça para que a pessoa lhe diga suas informações e não o contrário. Seja franco e avise que não passará nenhuma informação pessoal.

Verifique também se a pessoa chama pelo nome ou utiliza frases genéricas como “prezado” ou “caro cliente”. Esses termos comuns são utilizados quando eles não têm informações completas sobre você e querem conseguir de toda maneira. 

Veja um exemplo de um e-mail de phishing recebido por uma pessoa da nossa equipe:

Além do “Prezado Cliente”, e dos problemas de ortografia que foram marcados, a fonte não confirma nenhum dado e o e-mail enviado é daquela fonte suspeita que nós colocamos no exemplo anterior.

E para piorar: essa pessoa nem tem uma conta no banco Bradesco.

Dê atenção especial aos e-mails com muita urgência

Nos e-mails golpistas, geralmente escrevem mensagens imperativas e de urgência

Algo do tipo “Entre em contato agora” ou “Responda a essa mensagem imediatamente para concorrer à oferta exclusiva”

Muito cuidado! Por mais que a emoção de achar que ganhou alguma coisa nos empolgue na hora, desconfie: como eu ganhei isso?

Não abra anexos suspeitos

Arquivos anexos são armas poderosas para cometer crimes virtuais. 

Se você clicar em um e ele for vírus, pode infectar todo o seu computador ou celular. Lembre-se de que empresas sérias não enviam e-mails sem o seu consentimento e muito menos com documentos adicionados. 

E é possível relatar esse problema ao seu provedor de e-mail para evitar que você receba mais comunicações dessa pessoa, que está tentando te aplicar um golpe.

Você pode marcar como SPAM ou ainda marcar como phishing, dependendo do provedor de e-mail utilizado.

Fique atento!

Crie senhas fortes

Quando se trata de senhas utilizadas na internet é importante ter muito cuidado ao criá-las. 

É indicado usar outros caracteres além de números — como mesclar entre letras maiúsculas e minúsculas e símbolos, quando possível. 

Nunca utilize informações pessoais ou dados fáceis de serem obtidos como nome da mãe ou sua data de aniversário.

Troque suas senhas regularmente 

Há muitas pessoas que utilizam as mesmas senhas por muitos anos, mas é aconselhável trocá-las de vez em quando para ter mais segurança. Além disso, evite colocar a mesma senha para todos os sites e apps que utiliza

Afinal, se a pessoa descobrir uma senha, ela terá acesso a TODAS as suas contas!

Confira também a URL do site

Todos os sites confiáveis atualmente contam com aquele cadeadinho ao lado do endereço eletrônico. Como o exemplo abaixo:

Fonte: site Meu Acerto

Esse cadeado é justamente para mostrar para os visitantes que o site é seguro e que as suas informações podem ser usadas sem problema.

Só navegue em páginas que possuem esse símbolo e que tenha certificado HTTPS, aquelas letras que aparecem logo ao lado do cadeado, quando você tenta copiar o endereço do link.

Evite digitar dados pessoais em dispositivos compartilhados

Acessar e-mails e principalmente contas bancárias em computadores que outras pessoas usam —  de lan house ou na casa de amigos, por exemplo — não é uma boa ideia. 

Seus dados ficam armazenados e pessoas estranhas podem ter acesso, ocasionando uma grande dor de cabeça para você.

Caso seja necessário, utilize abas de navegação anônima para que suas informações de login não fiquem salvos.

É só clicar nos botões CTRL+N quando uma aba normal estiver aberta. E ela vai se parecer com algo como isso:

Não forneça seus dados bancários

As instituições não ligam para realizar qualquer ação em que seja necessário solicitar suas senhas. 

Nunca informe seus dados bancários em uma ligação ou em sites em que você não esteja 100% seguro de quais empresas pertencem.

Entre em contato com o seu banco antes de agir

Se receber um e-mail que parece ser da instituição, fale com o seu gerente ou ligue na sua agência e confirme se a informação é verdadeira

Não realize nenhum procedimento, principalmente que peça para fazer depósitos ou pagar boletos que não reconhece sem confirmar sua procedência.

Fique atento à sua conta bancária e monitore seu CPF

Baixe o app do banco ao certificar-se de que ele é confiável e utilize-o com frequência para acompanhar suas movimentações financeiras

Você também pode consultar sites das empresas de proteção ao crédito para saber se existe alguma pendência no seu nome que você não reconhece. 

Nós temos um conteúdo completo ensinando o passo a passo de como conferir o seu CPF no SPC e Serasa. É só clicar neste link.

Por fim, desconfie de tudo o que lhe parece fácil e bom demais. Sabe aquele ditado de que “quando a esmola é demais o santo desconfia”? Então, no que diz respeito à internet, é fundamental se precaver! 

Aline Oliveira

Jornalista formada pelo UniBH, com especialização em Marketing Digital. Adora conversar sobre economia, finanças, investimentos, empreendedorismo e carreira.

Deixe aqui o seu comentário

Dá aquele like!

Curta nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades do Pago Quando Puder!

Receba as novidades!