fbpx

>

>

Ter o nome sujo atrapalha na busca por emprego?

Ter o nome sujo atrapalha na busca por emprego?

Tempo de leitura: 4 minutos

Será que o nome sujo pode te impedir de conseguir um emprego?

O termo correto é, na verdade, inadimplência. Mas a cultura popular adotou essa outra forma de falar, e que claramente remete a algo negativo: “nome sujo”. 

Não é à toa que a gente se preocupa como a situação pode impactar a opinião de possíveis empregadores.

Mas será que ter o nome na lista de birôs (como SPC e Serasa) pode te impedir de conseguir um trampo, arrumar dinheiro e pagar suas dívidas? Acompanhe a leitura, que a gente te conta!

O que a legislação brasileira diz sobre isso?

Por lei, um nome sujo não pode ser justificativa para a não contratação de uma pessoa. Tanto a CLT quanto a Constituição Federal impedem esse tipo de discriminação.

Veja o que diz o artigo 5° da Constituição:

“São invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação”.

Em outras palavras: embora até possam consultar dados sobre a sua vida financeira nos birôs de crédito, nenhum empregador pode usar isso contra você porque seria uma violação.

Acontece que as empresas nem sempre apresentam de forma clara seus critérios para desclassificar alguém do processo seletivo. Assim, pode ser um desafio e tanto identificar um caso de discriminação e prová-lo. Mas é possível!

O caso de Brasília

Em geral, quando é possível provar, a Justiça fica do lado das pessoas, e não das empresas. Veja esse caso que aconteceu na capital Federal: um candidato a uma vaga de motorista, em uma empresa de Brasília, teve suas informações financeiras pesquisadas durante o processo seletivo.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) investigou a situação. E, de fato, a organização buscava descobrir se as pessoas interessadas em suas vagas de emprego tinham o nome sujo ou não.

Com base nisso, o Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (DF-TO) definiu não existir motivo para essa consulta feita pela empresa. Afinal, estar com o nome sujo não diz nada sobre a competência do profissional para atuar como motorista.

Como consequência, a empresa foi proibida de fazer pesquisas dessa natureza e condenada a pagar R$ 100 mil em danos morais coletivos.

A exceção à regra

Em casos bem específicos, o nome sujo atrapalha a arrumar emprego e a lei permite que seja assim. Algo que tem a ver com a atuação de cada profissional.

Por exemplo: quando a pessoa é contratada para realizar atividades que envolvem controle financeiro, suas finanças pessoais podem ser um critério válido.

Seria o caso, por exemplo, de quem deseja trabalhar com consultoria financeira. Ou no departamento fiscal de um escritório de advocacia.

A exceção surgiu em 2012. Foi quando o TST deu ganho de causa a uma empresa pela primeira vez, acusada de discriminação no processo seletivo por causa da situação financeira de um candidato.

A vaga era para uma função envolvida em controlar as finanças da empresa. E a justificativa do judiciário foi justamente que a pessoa não estava apta para cumprir esse papel.

Com base nisso, é possível entender que a exceção existe. E pode ocorrer quando a inadimplência é um mau sinal em relação à capacidade de uma pessoa em cuidar do dinheiro de uma empresa.

Fui reprovado no processo seletivo porque estou com o nome sujo. O que fazer?

Se você não conseguiu arrumar emprego por causa do nome sujo e não se encaixa em um dos casos de exceção, pode acionar a justiça.

Para tanto, é importante que você tenha alguma prova de que a discriminação realmente ocorreu. Alguns exemplos de provas são:

  • conversas de WhatsApp que indiquem que o nome sujo foi a causa para a reprovação;
  • e-mails ou outros comunicados enviados pela empresa;
  • depoimento de testemunhas;
  • gravação de conversas.

No caso de mensagens virtuais, a dica é ir a um cartório com o aparelho e pedir que uma ata com transcrição do texto seja feita. E que fique constatado que a mensagem é real e existe no seu aparelho.

Com a prova em mãos, o passo seguinte é procurar a Justiça do Trabalho.

Ter o nome sujo pode me atrapalhar em um concurso público?

Nem sempre pessoas com nome sujo arrumam emprego público porque a lei muda nesses casos.

No caso de um concurso, o que manda é o edital, não a CLT. Assim, é fundamental ter atenção ao edital do concurso que você quiser participar para saber se sua situação financeira pode interferir.

Vale saber, porém, que não é comum que o nome sujo seja um critério para desqualificar uma pessoa que se candidata a um concurso público.

Os impactos que vão além da legislação

Uma pesquisa recente feita pela Black Rock mostrou que a falta de dinheiro é o principal motivo de estresse para 58% dos brasileiros.

Além disso, outra pesquisa — realizada pelo SPC e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) — indicou que 80% das pessoas inadimplentes sofrem emocionalmente por conta de suas dívidas.

Por que estamos falando disso? É simples.

Porque o nome sujo pode atrapalhar a arrumar emprego porque afeta a mente e as emoções de uma pessoa. Estar inadimplente é estar com dívidas, sabendo que um emprego pode ser crucial para pagá-las.

O que estamos dizendo é: se você está com nome sujo, sua situação financeira pode causar estresse a ponto de fazer com que você tenha dificuldades para buscar um emprego e até se saia mal nos processos seletivos.

Conclusão

Legalmente, o nome sujo não pode te impedir de arrumar um emprego. Ou seja, uma empresa não pode te rejeitar por esse motivo, salvo nos casos de exceção que apresentamos.

Entretanto, o nome sujo pode fazer com que você não consiga um emprego por questões emocionais atreladas às dívidas. Assim, o caminho é acertar sua vida financeira e manter seu nome limpo independentemente de qualquer coisa.

Para começar, você pode consultar seu CPF na Acerto, descobrir se está mesmo com o nome sujo e resolver a situação!

Gostou deste conteúdo? Que tal seguir a Acerto nas redes sociais e ficar por dentro de todas as novidades que impactam a sua vida financeira?

Tags relacionadas

Larissa Reis

Deixa que eu escrevo! Como jornalista, sempre acreditei no poder da comunicação bem feita para compartilhar informações relevantes, e é para isso que produzo conteúdo!
ilustração de envelope com 1 notificação

Participe do Clube do Corre

E receba lembretes semanais sobre tudo o que impacta o seu bolso! É de graça:

    Compartilhe

    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no whatsapp
    Compartilhar no email
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no pinterest

    Você pode gostar também