Pago Quando Puder
Como saber se o nome está sujo

Como saber se o meu nome está sujo?

O ano de 2018 fechou com mais de 62 milhões de brasileiros negativados. Isso significa que 4 de cada 10 pessoas maiores de 18 anos estão com o nome sujo. 

O problema é que estando com o nome sujo, você pode ser impedido, dentre outras coisas, de pegar um empréstimo, conseguir um cartão de crédito, fazer um financiamento, alugar um imóvel… 

Ou seja: se você não tem o hábito de conferir o status do seu CPF e não tentou nenhuma dessas coisas recentemente, pode estar negativado e nem sabe.

Mas existem maneiras muito simples de conferir a situação do seu cadastro e, se necessário, quitar suas dívidas.

Por que as pessoas não sabem que estão negativadas?

As empresas responsáveis pela negativação, como SPC e Serasa,  são acionadas pelo credor — quem você deve — quando a dívida está em atraso.

Depois disso, o SPC e Serasa enviam uma carta para a pessoa que está devendo. E ela ganha 10 dias para quitar a dívida antes do nome ser realmente negativado.

Mesmo com essa notificação, é comum que as pessoas não saibam que estão com o nome sujo, especialmente porque:

Muitas pessoas passam informações de contato erradas

Inclusive para evitar a situação incômoda de receber inúmeras e insistentes ligações de cobrança. 

Porém esta é exatamente a sua chance de ser informado não só sobre a negativação, mas também sobre outras pendências no seu cadastro, problemas com o produto, promoções exclusivas, etc.

Outras não atualizam os dados com frequência

É comum que pessoas mudem de telefone, endereço e afins, e que não atualizem suas informações nos lugares em que estão cadastradas, como:

  • Sites de compras;
  • Bancos;
  • Agências de viagem;
  • Empresas de cartão de crédito;

E com isso acabam não recebendo o informativo prévio.

Tem também as que não olham e-mail com frequência

Afinal, antes da negativação, você possivelmente será cobrado pela empresa em questão, através de todos os canais possíveis. 

Assim, se o seu e-mail estiver com a caixa em dia, você tem menos chances de não ser informado sobre problemas com suas contas. 

Algumas emprestaram seus dados para outras pessoas

Você sabia que, de todas as pessoas negativadas no Brasil, mais de 10 milhões tem dívidas em seu nome que foram feitas por outras pessoas?

É o apontou a pesquisa do SPC juntamente com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Essas dívidas geralmente são feitas quando alguém empresta o CPF, cartão de crédito, cheque e outras informações pessoais para que um amigo ou parente faça uma compra.

Com isso ele não paga, as vezes você nem fica sabendo, e suja o seu nome.

E esse é só um dos problemas de emprestar os seus documentos, especialmente o cartão de crédito, para outras pessoas. Por isso nós criamos um conteúdo especialmente sobre o assunto.

Por fim, todos nós sabemos que evitamos atender números que não conhecemos

E justamente porque eles geralmente são relacionados a empresas de cobranças. Quando, na verdade, essa ligação poderia ser a sua salvação: uma chance de negociar a dívida e evitar que o seu nome fique sujo.

Então, como descobrir se eu estou negativado?

Mesmo se você não costuma atrasar o pagamento de suas contas, é bom verificar se está tudo bem com o seu cadastro. 

Até porque, infelizmente, o seu CPF pode ser fraudado — usado por outra pessoa em seu lugar — e com isso dívidas podem estar se acumulando no seu nome.

Mas a consulta é simples e rápida, e pode ser feita gratuitamente.

Consulta ao Serasa

Todas as consultas ao Serasa podem ser feitas de maneira gratuita:

  • Presencialmente, nas agências da empresa espalhadas por todo o país. É necessário ir a uma agência Serasa Consumidor com seu CPF e um dos documentos originais a seguir: 
    • Carteira de Identidade;
    • Carteira de Trabalho;
    • Ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
  • Pela internet, através do Limpa Nome Online. Depois de fazer um cadastro, o programa indica se o consumidor tem dívidas pendentes com as empresas. Porém, não possibilita uma consulta completa à base da Serasa.
  • Por carta ao Serasa Consumidor. Apenas o titular do CPF pode solicitar a consulta. A carta poderá ser escrita à mão ou impressa e deverá conter:
    •  Número do seu CPF e RG com cópia simples dos dois documentos;
    • Sua assinatura com firma reconhecida em cartório;
    • Endereço completo para resposta.
    • O endereço do Serasa que é: Av. Doutor Heitor José Reali, 360 – CEP 13571-385, São Carlos, SP.

Consulta ao SCPC

O SCPC, embora não muito conhecido, também é uma empresa de proteção ao crédito com um vasto banco de dados. Para consultar o seu CPF, existem 3 principais opções:

  • Pela internet, é necessário acessar o site Consumidor Positivo e clicar em “Consulta CPF grátis”, no menu superior da página. Depois de se cadastrar, basta digitar o e-mail e a senha. Na sequência, o site informa se há algum registro no SCPC.  Caso haja pendência, é possível verificar informações detalhadas sobre os débitos e saber em qual empresa está a dívida, o que facilita sua renegociação.
  • Presencialmente, é possível consultar nos postos de atendimento da Boa Vista. O consumidor deverá levar o CPF e um documento com foto.
  • Por meio do aplicativo de controle financeiro Guiabolso, também é possível fazer a consulta à base do SCPC. Basta inserir alguns dados, como nome completo, data de nascimento, nome da mãe e o próprio número do CPF. O procedimento é feito com segurança e confidencialidade, já que a informação é enviada diretamente para o consumidor. 

Consulta ao SPC 

A consulta ao SPC pode ser realizada das seguintes formas:

  • Pessoalmente: basta ir a um dos balcões de atendimento do SPC Brasil, levando o CPF original e documento com foto. Através da consulta, o consumidor recebe um extrato com os dados da empresa credora e o valor da dívida. Assim, há a oportunidade de entrar em contato direto com a empresa e tentar renegociar a dívida ou pagar o débito. 
  • Na Loja Online do SPC Brasil: você pode comprar créditos, pelo valor mínimo de 9,90 reais. Cada consulta custa a partir de R$6,00.
  • Pelo aplicativo SPC Consumidor: ele possibilita ao usuário uma consulta gratuita e com informações bem completas. O consumidor terá acesso a dados como o valor devido, a data de vencimento da dívida e os contatos da empresa credora. 

Ok. Mas como limpar o nome sujo?

O primeiro passo é localizar a empresa credora, que podem ser encontradas através dessas consultas ao seu CPF.

Algumas empresas podem vender a sua dívida, caso essa possibilidade esteja em contrato, e com isso o seu credor muda.

Depois, entrar em contato e propor a renegociação da dívida. 

É importante lembrar que você sempre deve optar por negociar uma dívida levando em consideração as suas condições de pagamento atuais — ou seja, o número de parcelas e o valor de cada uma delas.

Afinal pode existir um método que combina mais com a sua realidade financeira, e com isso fica mais fácil garantir que a sua negociação será positiva.

Ah, e uma dica: busque por opções de negociação online.

Em geral elas apresentam os maiores descontos e melhores condições de pagamento, já que não dependem de atendimento humano e podem passar essa economia para o consumidor.

Depois do pagamento — seja do valor total ou de uma parcela de negociação — a empresa tem até 5 dias úteis para retirar o seu nome do cadastro!

Lais Bolina

Apaixonada por Marketing Digital, aprendeu a lidar com dinheiro na marra, quando começou a se bancar sozinha aos 21.

Deixe aqui o seu comentário

Dá aquele like!

Curta nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades do Pago Quando Puder!

Receba as novidades!