Pago Quando Puder
Como é definido o limite de um cartão de crédito

Como é definido o limite de um cartão de crédito?

A maioria das pessoas já desejou ter um cartão de crédito sem limite, mas quase ninguém parou para refletir sobre as possíveis consequências disso no seu orçamento. 

E justamente para evitar que você fique endividado — e consequentemente ele fique sem receber — bancos e instituições financeiras fazem essa análise de crédito. 

Assim eles tentam estipular o quanto você poderia gastar por mês.

Entenda o que é o limite do cartão de crédito 

O cartão de crédito é um empréstimo com um prazo de pagamento de até 40 dias e que pode ser aproveitado para a compra de produtos e serviços em uma ou várias parcelas. 

A maioria desses serviços é feita a partir da cobrança de taxas, embora já existam muitos cartões com zero anuidade no mercado.

Como se trata de um empréstimo, o banco te oferece um valor que ele entenda que você consegue arcar. Afinal, caso contrário, ele estará pagando por suas contas.

E esse limite do cartão de crédito precisa ser respeitado, inclusive nas compras parceladas.

Uma pessoa com o limite de R$500 reais e que fez uma compra dividida em 5 parcelas de R$100 reais, por exemplo, alcançou o teto máximo do seu cartão. 

Isso significa que ela só terá crédito novamente após o pagamento da primeira parcela e esse limite disponível só vai voltar ao total quando todas as parcelas forem quitadas. 

Quando não acontece — alguém não paga a fatura — depois de um tempo o nome dela é cadastrado no SPC e no Serasa, justamente para que outras empresas pensem duas vezes antes de oferecer um novo produto de crédito.

O que as empresas avaliam para definir o limite do cartão de crédito? 

Agora, vamos explicar quais critérios são usados pelos bancos e instituições financeiras para definir o seu limite no cartão.

Renda 

A empresa que oferece o cartão quer ter certeza que não vai ter problemas para receber.

Para isso, ela realiza uma pesquisa para garantir que o cliente tenha renda para realizar o pagamento do cartão. 

O ideal é que esse limite não ultrapasse o valor de 30% da sua renda. Com base nessas informações, muitas empresas definem o teto que vai poder ser gastos no crédito por mês. 

Mesmo que o valor disponível seja maior, é interessante ter esse número em mente para não gastar mais do que deveria e se enrolar com o pagamento. 

Histórico de mau pagador

O histórico de pagamentos de quem solicita um cartão também influencia o limite. 

Para ter mais clareza sobre o comportamento do consumidor, e os riscos de dar crédito a ele, é comum que verifiquem bancos de dados, como SPC e Serasa.

Por meio dele, é possível verificar um detalhamento da vida financeira — especialmente se você está ou já esteve, e por quanto tempo, com o nome sujo.

Histórico de bom pagador

Além disso, existem alguns centros de informação com o seu histórico de bons pagamentos, que podem aumentar a sua chance de conseguir crédito. 

Por isso, algumas empresas também acessam bancos de dados como o Cadastro Positivo e o Serasa Score.

Comprometimento da renda 

As empresas também medem a sua capacidade de pagamento considerando os seus atuais compromissos financeiros. 

Uma pessoa que recebe R$5.000 reais, mas tem R$2.000 reais comprometidos em outros financiamentos e empréstimos provavelmente vai ter um limite baixo. 

Como aumentar o limite do cartão 

Pode acontecer de o seu limite ser menor do que o que você realmente pode pagar, ou ainda não comportar alguma compra em especial: como uma viagem, a compra de uma TV nova…

Felizmente, existem algumas práticas que podem ajudar quem quer ter um teto de gastos mais alto no cartão. 

Veja algumas delas: 

Comprovar o aumento da sua renda 

Se você tem um cartão há muito tempo, ou teve qualquer tipo de aumento de renda após a aprovação, é interessante comunicar o aumento a empresa. 

Como já vimos, esse é um dos principais critérios que são avaliados para a definição do limite. 

A renda pode ser comprovada com: 

● Contracheque; 

Decore (Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos); 

● Recibo da declaração do Imposto de Renda. 

Realizar os pagamentos em dia

O bom uso do cartão faz com que a empresa entenda que você está cuidando bem do seu dinheiro, e tem controle sobre ele.

Por isso, é uma boa forma de fazer com que os bancos e instituições financeiras aumentem automaticamente o seu limite. 

Além disso, evite fazer o pagamento mínimo, que mostra que você se bagunçou e acabou comprometendo seu orçamento.

Lembrando que essa ação não garante o aumento, mas em geral influencia diretamente nele!

Quitar suas dívidas

Você também pode organizar as suas finanças, tirar o seu nome do SPC e pedir uma nova análise de crédito para que o seu cartão tenha mais limite.

O que aliás é uma boa opção: assim você não acumula com as dívidas atuais as compras do cartão e tem menos chances de se endividar ainda mais.

Transferir o limite de outras opções de crédito

Alguns bancos permitem que você transfira o seu limite de outro serviço para o cartão. 

Com isso se você tem mais de um cartão, ou cheque especial, pode conversar com o seu gerente e pedir para que o limite disponível nesses serviços seja transferido para o cartão. 

Carol de Assis

Mãe e redatora freelancer, aprendeu (depois de vários apertos) a importância de administrar bem o dinheiro e ter uma reserva financeira.

Deixe aqui o seu comentário

Dá aquele like!

Curta nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades do Pago Quando Puder!

Receba as novidades!