Pago Quando Puder
Economia no Supermercado

17 dicas para gastar menos no supermercado

Se você sempre quis gastar menos no supermercado, saiba que é possível economizar na conta sem abrir mão de muito.

Não importa se você mora sozinho, com mais uma pessoa ou se tem uma família grande: a maioria de nós costuma gastar muito mais do que realmente precisa quando vai ao supermercado.

Porém é possível fazer pequenas mudanças na rotina para gastar menos.

1. Vá ao supermercado com tempo

Ir ao supermercado na correria pode te fazer gastar mais.

Isso porque acabamos escolhendo muitos produtos por impulso e nem sempre fazemos as melhores escolhas.

Com um pouco mais de tempo, podemos comparar preços e pensar cuidadosamente antes de comprar algo que não precisamos.

Por isso, sempre que precisar ir ao supermercado escolha um momento mais tranquilo do dia, de forma que você tenha tempo para escolher os produtos com calma antes de comprar.

2. Coma antes de ir

Sim, você leu direito.

Quando estamos com fome, acabamos comprando muitos produtos que saciariam a nossa fome naquele momento, por puro impulso.

Parece brincadeira, mas é verdade!

Então, não se esqueça: coma antes de ir. De preferência, faça um lanche leve, para que a digestão não te dê sono ou preguiça e você tenha disposição para fazer boas compras.

3. Sempre faça uma lista

A lista de compras é essencial se quisermos gastar menos no supermercado. Ela te ajuda a manter o foco e comprar apenas o que você precisa. 

Você pode, inclusive, separar os itens por setor para otimizar seu tempo quando de fato estiver fazendo compras.

Uma boa recomendação é planejar um cardápio semanal e incluir na lista apenas os ingredientes que serão utilizados para preparar as refeições escolhidas.

Na internet, você pode encontrar ótimos exemplos de listas de compras e adaptá-las com base nas suas necessidades.

4. Não leve as crianças

Elas te distraem e podem ficar cansadas durante as compras. Você acaba perdendo tanto a paciência quanto o foco, e acaba gastando mais do que esperava.

É muito comum, inclusive, que os pais comprem produtos específicos para os pequenos após insistência dos mesmos.

A melhor opção é deixar as crianças em casa e fazer as compras sem elas.

5. Entenda a frequência que funciona para você

Como cada família é diferente, o ideal é que você entenda a frequência que funciona para você.

Se você mora sozinho, por exemplo, trabalha o dia inteiro e tem muitos compromissos, provavelmente vai precisar de compras menores para evitar que os produtos estraguem.

Já para as famílias maiores, as compras mensais costumam ser uma boa opção.

Já algumas preferem comprar “o grosso” mensalmente e, frutas e verduras de 15 em 15 dias.

De qualquer maneira, só você pode determinar qual frequência se encaixa melhor na sua rotina e na da sua família.

6. Dê preferência a produtos com maior validade

Sabe aqueles produtos que vencem antes mesmo de serem utilizados? Evite-os!

Após uma compra, é comum que esqueçamos os produtos nas prateleiras por alguns meses. 

Por isso, compre apenas o que realmente irá usar e dê preferência aos produtos com maior validade. E mantenha atenção redobrada aos perecíveis, cujos prazos de validade são menores.

Assim, eles vão durar mais e você vai economizar ao evitar o desperdício.

7. Não se apegue às promoções 

Todos gostamos de uma boa promoção, principalmente por sentirmos que estamos pagando menos por algo que vale mais.

Talvez você nem precisa daquele produto e nunca pensou em comprar nada parecido, mas está comprando porque a promoção parece vantajosa.

A dica é: não se apegue.

A não ser que seja um produto que já estava na sua lista e agora está sendo oferecido por um valor mais barato, não compre. 

Afinal as promoções são uma estratégia de vendas, assim como muitas outras.

8. Não escolha o supermercado só pela proximidade

Com a correria do dia a dia, ir ao supermercado mais próximo pode parecer a melhor opção. O problema é que, quando fazemos isso, muitas vezes gastamos mais.

Existem outras regiões com preços melhores e maior variedade de marcas. 

Ao frequentar outros supermercados, você pode avaliar os preços e comprar os produtos mais baratos para, assim, gastar menos.

9. Determine um teto para seus gastos

Quando não pensamos no valor que podemos gastar em nossas compras, é fácil perdermos o controle e gastarmos mais do que podemos. Então, estipule um valor máximo para gastar durante as compras sem fugir da linha antes de sair de casa.

Determinar um teto para os gastos é essencial para qualquer pessoa que deseja gastar menos e comprar só o que realmente importa.

10. Leve uma calculadora

Como ter certeza de que não está ultrapassando o teto de gastos? Fazendo as contas!

Talvez você nunca tenha feito isso antes, mas a calculadora pode ser uma excelente aliada para gastar menos no supermercado.

Com ela, você não vai se surpreender quando chegar ao caixa e vai comprar apenas o que cabe no seu orçamento.

11. Dê atenção aos produtos da estação

Você sabe quais são os produtos da estação?

São aqueles que, em determinadas épocas do ano, são mais fáceis de produzir e por isso ficam mais baratos e ainda com qualidade maior. É muito comum acontecer especialmente com frutas e legumes.

Dando atenção a esse detalhe você consegue  variar mais na hora de fazer as compras, sem pagar a mais por isso.

12. Olhe a prateleira inteira

Temos o costume de olhar rapidamente e logo escolher o que vamos comprar. Mas ao fazermos isso, podemos perder boas ofertas.

Muitas vezes, os melhores preços estão abaixo da linha do olhar, ou acima.

Olhar a prateleira inteira vai te ajudar a escolher o produto ideal para você e, é claro, gastar menos no supermercado.

13. Faça uma conferência da compra anterior

Antes de ir às compras, sempre confira a última compra.

O que você não consumiu? Quais produtos você ainda tem e não precisa comprar novamente?

É importante saber a resposta dessas perguntas para comprar somente o que você precisa e não gastar seu dinheiro com algo que está guardado no armário ou que você nem usou.

14. Entenda: o que é necessidade e o que é vontade

Quando estiver escolhendo os produtos, você precisa saber diferenciar o que é uma necessidade e o que é só uma vontade.

Existem aqueles produtos que você realmente precisa. Mas também existem os que você quer. E não tem nenhum problema querer esses produtos, mas não se confunda e torne indispensável um produto que você não precisa.

15. Separe um limite para “matar aquela vontade”

Ainda quer algo que identificou ser apenas vontade? Que tal separar um limite?

Estabeleça um valor que te ajude a controlar seus gastos com itens que não sejam necessidade.

Assim, você pode comprar algo que viu e quis ou um produto na promoção, mas sem exagerar.

O limite não precisa ser alto. Não importa se ele for R$10,00 ou R$70,00 reais, seu objetivo é te ajudar a não gastar demais e ainda assim se permitir sair um pouquinho da linha, mas de maneira controlada.

16. Se permita experimentar marcas mais baratas

Nós sabemos que a qualidade é importante durante as compras.  A questão é que preço mais alto nem sempre é sinônimo de qualidade.

Na verdade, você pode estar perdendo a chance de comprar um amaciante tão bom ou ainda melhor do que o que você já usa, pagando quase metade do valor. 

E, na pior das hipóteses, nada de realmente ruim vai acontecer se você usar um amaciante não tão bom assim por um mês!

Na grande maioria dos casos, as marcas mais baratas vão conseguir atender às suas necessidades da mesma forma que as outras e você vai gastar menos no supermercado. 

17. Compare preços e quantidades

Nos últimos anos, muitos produtos diminuíram a quantidade. Quando olhamos a embalagem rapidamente, mal percebemos a diferença, mas ela pode fazer falta no seu bolso.

Por isso, mantenha a atenção: é possível que o produto que você está pensando em comprar esteja sendo comercializado em quantidades diferentes e você acabe pagando mais por menos. E é obrigatório sinalizar nas embalagens essa redução.

Ao comparar preços e quantidades, você garante que está comprando o melhor produto pelo melhor preço.

Amanda Pereira

Graduanda em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda, redatora, revisora, tradutora e apaixonada por economia criativa.

Comentários

Dá aquele like!

Curta nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades do Pago Quando Puder!

Receba as novidades!