fbpx
Pago Quando Puder
fatura-cartao-de-credito

[GUIA COMPLETO] Entenda a Fatura Do Seu Cartão De Crédito

A fatura do seu cartão de crédito tem várias informações que podem parecer simples, mas que causam confusão em muitas pessoas. Acontece com você?

Uma das grandes dúvidas está relacionada com o valor total da dívida a ser paga e o pagamento mínimo, que é uma opção para quando o cliente não consegue quitar todo o valor naquele momento.

Para solucionar essas questões, preparamos este artigo com tudo o que você precisa saber na hora de pagar a fatura do seu cartão, para conferir as compras feitas, o seu limite, e muito mais. 

Afinal, antes de pagar, você precisa entender o que está pagando, certo? Não perca a leitura!

Como entender a fatura do cartão de crédito?

Existem vários itens e termos na fatura do cartão de crédito, e eles podem variar de uma instituição financeira para outra. Porém, há pontos que são muito comuns na maioria dos cartões mais utilizados entre os brasileiros. Vamos tratar dos principais deles, confira!

Número do cartão

Nesse campo, você confere o número do seu cartão de crédito, mas, por questão de segurança, a maioria das faturas só informa os primeiros e os últimos dígitos. Assim, caso o cliente perca o papel, não há como alguém saber exatamente a sequência e cometer algum tipo de fraude ou golpe utilizando a sua conta.

Vencimento

O vencimento é a data limite em que você deve fazer o pagamento. Por exemplo: se a fatura vence todo dia 12, você pode pagar antes do vencimento sem nenhum problema. É importante atentar-se para a data correta, pois, se houver atrasos, você terá que arcar com as multas, IOF, juros e encargos. Vamos falar adiante sobre esses itens também.

Importante: se o vencimento cair em um final de semana ou feriado nacional, você tem o direito de pagar no primeiro dia útil seguinte, se preferir, sem precisar pagar multa e juros.

Data de fechamento

É o dia de fechamento da fatura. Vamos utilizar o exemplo do vencimento no dia 12 mais uma vez: nesses casos, a fatura deve informar que o fechamento ocorre no dia 2, e assim  a melhor data para compra é no dia seguinte, dia 3, pois o valor só vai constar na fatura do mês seguinte, e não na que acabou de fechar.

Isso significa que qualquer compra que acontecer após a data de fechamento da fatura do mês corrente, só será cobrada na conta do mês seguinte.

Total da fatura

Esse é o valor que você deve pagar integralmente, ou seja, são seus gastos daquele mês. O total, geralmente, vem escrito no centro da folha ou destacado de alguma forma, seja em negrito ou em letras maiores. Observe com atenção como vem na sua e pague o valor indicado e não o mínimo, ok?

Pagamento mínimo

Não é à toa que muitas pessoas confundem o “pagamento mínimo” com o “total desta fatura”: as informações ficam bem próximas uma da outra. Por isso, todo cuidado é pouco para não fazer confusão. 

Essa opção só é menos pior do que não pagar nada, por isso, só deve ser escolhida quando você realmente não tiver o dinheiro todo para o pagamento e, assim, evitar que seu nome vá para o SPC ou Serasa

Não se esqueça: ao pagar o mínimo estabelecido, o valor restante será cobrado na próxima fatura, junto com outras possíveis compras.

Sobre o pagamento mínimo é importante reforçar que é como se o banco estivesse te dando um “empréstimo” referente ao valor que você não quitou da fatura. Por isso, quando o valor é cobrado na fatura seguinte, ele vem somado a uma taxa de juros e IOF, o que acaba aumentando bastante a quantia devida!

Saiba mais sobre:

Formas de parcelamento

Teve muita despesa no mês e realmente não vai conseguir pagar o total, mas pode pagar mais que o mínimo? Uma opção é escolher o parcelamento proposto pelo banco. 

Funciona assim: o valor da fatura atual é parcelado em algumas vezes (à sua escolha) e você paga aquela parcela no momento e as outras, nos meses seguintes.

Porém, vale ressaltar que você terá financiado apenas aquela fatura e, por isso, deve lembrar-se de que além dessa parcela vão vir as outras compras que já haviam sido parceladas no cartão. Ou seja, além do parcelamento em si, virão as compras que já viriam normalmente, afinal, elas já foram feitas, certo?

Obviamente essa facilidade vem com um preço: é cobrada uma taxa de juros alta, mas que costuma ser mais baixa que o cheque especial e o rotativo do cartão (cobrado quando você paga o mínimo ou não paga nada da fatura).

Histórico das despesas

Essa é a parte na qual você confere tudo o que foi comprado no mês, e é uma das mais importantes da sua fatura. Nesse campo, você consegue ver também quais compras foram parceladas e em quantas vezes. Todas as transações feitas no período vão aparecer ali: compras em supermercados, em app de transporte, e outros. 

Além disso, os eventuais juros, encargos e multas cobrados por algum atraso ou pagamento mínimo e a anuidade serão descritos nessa parte. É muito importante acompanhar o histórico de despesas e verificar se não há nada lançado a mais ou que você não reconhece a procedência.

É importante estar atento a isso porque, infelizmente, acontecem muitos golpes de cartão de crédito. Você provavelmente conhece alguém que já teve o cartão clonado. Por isso, verifique com cuidado cada cobrança.

Às vezes fica difícil identificar a origem da cobrança, pois o nome não é, exatamente, o nome do estabelecimento. Tente fazer associações com comprovantes que você possui e o dia da compra.

Parcelas a vencer

São as compras parceladas que estão por vir nos próximos meses. Nesse item é possível conferir tudo o que você ainda deve pagar no cartão de crédito, inclusive, os parcelamentos de boletos que fizer. 

Atentar-se a esse campo permite que você faça seu planejamento financeiro, levando em conta as dívidas que ainda têm para quitar.

Limite de compras e de saque

O limite de compras é o valor total que você pode utilizar com seu cartão de crédito. É importante entender que o valor disponível no mês diminui à medida que você utiliza-o, por isso, deve sempre consultar o limite disponível para saber se pode ou não usar o cartão de crédito. 

Muita gente já solicitou a “análise de crédito emergencial” para ter acesso a um limite maior no momento da compra. Essa é uma funcionalidade permitida por diversos bancos, e é bastante cara, devendo ser usada APENAS em situações extraordinárias.

Exemplo: a geladeira da sua casa quebrou, você não encontrou outra possibilidade além de comprar na loja e você não tem dinheiro guardado para fazer uma compra à vista e precisará parcelar, mas não possui limite disponível no seu cartão pra fazer o parcelamento.

Nesse caso, talvez seja importante pedir um aumento emergencial do limite. Mas a nossa recomendação precisa ser: APENAS SOLICITE ESSE TIPO DE CRÉDITO EM SITUAÇÕES EMERGENCIAIS!

Já o limite de saque é o quanto você pode retirar em dinheiro, mas esse é um serviço que cobra taxa de utilização e juros! Nem todos os cartões disponibilizam essa função de saque do limite, ok?

Encargos

Os encargos são as taxas, multas e juros cobrados quando houver atraso, o pagamento não for feito totalmente ou quando você parcelar alguma fatura, também quando você solicita análise de crédito emergencial, faz saque do limite, entre outras opções. 

Cada tipo de serviço cobra um valor diferente e depende de regulamentação do Banco Central e das regras de cobrança do seu banco. Você pode conferir o valor de cada um dos serviços disponibilizados pra você diretamente no contrato. Também é possível encontrar essas informações nos sites dos bancos.

Programa de fidelidade ou pontuação

Se você faz parte de um programa de fidelidade, que geralmente acumula pontos que podem ser trocados por prêmios, como passagens áreas, é nesse campo que você confere a sua pontuação e se já pode resgatá-la.

O que é o pagamento mínimo e o que acontece ao optar por ele?

Quando você faz o pagamento mínimo, tem que arcar com os juros, multas e demais encargos que serão cobrados, além das compras que já viriam na fatura. O valor que não foi pago acumula para os próximos meses e, se não houver estabilização da dívida e você continuar pagando só o mínimo, vai acumular como uma bola de neve

Se você já passou ou está passando por isso, sabe o quanto é difícil sair dessa situação. Então, evite ao máximo pagar o mínimo do cartão de crédito. Não é uma atitude saudável para o seu bolso e não há vantagem nenhuma, além de evitar que seu nome fique sujo.

Existem linhas de crédito (empréstimo com garantia, por exemplo) mais baratas que o crédito rotativo do cartão. É interessante avaliar o que vale mais à pena para o seu caso.

Entretanto, entre pagar o mínimo e não pagar nada, é melhor pagar o mínimo.

Procure, na medida do possível, alternativas para que você consiga pagar pelo menos o mínimo da sua fatura. Aqui você encontra 9 Dicas de Como Fazer Renda Extra.

O que quer dizer o sinal de menos (-) na fatura do cartão?

Já se deparou com um sinal de menos (-) na descrição de algum valor da sua fatura do cartão de crédito? 

Isso significa, na maioria das vezes: ou que o pagamento daquele item já foi feito, ou que a cobrança do valor foi cancelada, que é conhecida como estorno do valor da compra. Ou seja: é um valor que não foi incluído no valor total da fatura.

Percebeu como não é difícil entender a fatura do seu cartão de crédito? Aqui, tratamos de todos os detalhes para você não perder nenhuma informação e, principalmente, para que possa se planejar e alcançar uma vida financeira equilibrada.

Aproveite, e baixe a planilha de controle de gastos que selecionamos para você e que pode ajudar muito nesse processo!

Avatar

Aline Oliveira

Jornalista formada pelo UniBH, com especialização em Marketing Digital. Adora conversar sobre economia, finanças, investimentos, empreendedorismo e carreira.

Deixe aqui o seu comentário

Dá aquele like!

Curta nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades do Pago Quando Puder!

Receba as novidades!