Pago Quando Puder
Cadastro Positivo

Cadastro Positivo: o que é e como ele muda a sua vida

Só quem já teve o nome sujo sabe quantos problemas essa negativação pode trazer. Mesmo que você se esforce para manter todas as outras contas em dia, permanece com uma série de limitações por estar no SPC ou Serasa.

A boa notícia é que existe uma nova possibilidade, para não ficar marcado apenas com seu histórico negativo, mas ganhar pontos por todas as contas pagas em dia: o Cadastro Positivo.

O que é o Cadastro Positivo?  

O Cadastro Positivo é uma espécie de currículo da sua vida financeira

As informações desse histórico ficam armazenadas em um banco de dados e podem ser acessadas por todas as instituições nas quais você busca crédito — assim como funciona hoje quando o seu nome está sujo — mas agora mostrando também as suas contas pagas em dia!   

Assim, até mesmo aqueles compromissos financeiros básicos, como a conta de luz da sua casa, agora contam pontos a seu favor. Eles somam pontos que serão utilizados como critério decisivo na hora de pedir um empréstimo, negociar dívidas ou solicitar o aumento no limite do cartão de crédito.   

Como ele funcionava?

O Cadastro Positivo já era uma realidade desde 2013, mas até então dependia que cada consumidor fizesse o seu próprio registro. Você precisava entrar no site da Serasa ou SPC e preencher um formulário com seus dados, além de enviar fotos da sua documentação.   

Por dar esse trabalho para fazer, além de ser pouco divulgado, muita gente acabava perdendo a oportunidade de ser valorizada pelos pagamentos em dia, ficando de fora do sistema. 

Para que mais pessoas se beneficiassem, em maio do ano passado, foi sancionado um projeto de lei que alterou o Cadastro Positivo: agora, bancos e outras instituições financeiras podem incluir o nome de consumidores na lista de bons pagadores sem precisar de autorização prévia. 

As mudanças começaram a valer em 11 de janeiro de 2020. O que muda com isso?

O que mudou com a adesão automática  

Até então, o Cadastro Positivo só recebia dados sobre transações financeiras de consumidores que haviam se cadastrado.

Com as novas regras, os gestores desse banco de dados — Serasa Experian, SPC Brasil, Boa Vista Serviços e Quod Gestora de Inteligência de Crédito —,  estão autorizados a receber informações direto de empresas ou bancos.  

Dessa maneira, mesmo que você ainda não tenha feito o Cadastro Positivo, essa mudança garante a sua inclusão no sistema.    

Contudo, algumas regras foram especificadas na lei para não ferir os direitos do consumidor: 

  • Notificação: você deve ser notificado de que foi inserido no Cadastro Positivo.   
  • Prazo: a notificação de que você passou a fazer parte do sistema deve ser feita dentro de, no máximo, 30 dias.  
  • Alternativa: o comunicado deve informar os meios de manifestar o desejo de saída do sistema, caso você não queira ter um Cadastro Positivo.   

Benefícios do Cadastro Positivo  

O primeiro deles é que, mesmo negativado, é possível ter pontos no Cadastro Positivo. Ele foi criado para mostrar que apesar de alguma inadimplência, você ainda pode ser considerado um bom pagador.  

Além disso:

O seu histórico passa a ser também o positivo, e não só o negativo  

O cadastro negativo no SPC ou Serasa não deixa opção: o seu nome só sai de lá quando você negocia sua dívida e paga, ao menos, a primeira parcela do seu acordo. 

Nesse cenário, todo o seu histórico de bom pagador era praticamente desconsiderado. 

Já com o Cadastro Positivo, mesmo que você possua alguma dívida em aberto, ele ajuda a mostrar que se trata apenas de um deslize e não de uma ação recorrente. E se você nunca foi negativado, os seus dados como bom pagador se transformam em benefícios.  

Financiamento facilitado para autônomos 

A falta de vínculo com uma empresa muitas vezes dificulta o pedido de empréstimos para autônomos

Com as mudanças na lei, além dos extratos que comprovam a movimentação bancária, você também pode utilizar o Cadastro Positivo para aumentar as chances de aprovação.  

Possibilidade de menores taxas e juros  

Outra vantagem do Cadastro Positivo é garantir uma avaliação de risco personalizada, levando em conta as suas contas pagas em dia e melhorando as condições que os bancos e empresas fornecedoras de crédito te dão.

Como o cadastro permite que as empresas conheçam mais sobre o histórico de pagamentos dos consumidores, isso pode ser revertido na flexibilização de prazos, juros mais baixos e limites mais altos. 

Menos burocracia para aprovação de crédito  

O seu histórico de bom pagador ajuda as empresas a terem mais clareza sobre os riscos que ela tem ao te fornecer um serviço — como um empréstimo, por exemplo. Dessa forma, a burocracia em torno da negociação diminui e suas chances aumentam!

Como a ideia é diminuir o número de inadimplentes, a tendência é que o Cadastro Positivo ajude a tornar a aprovação de crédito mais fácil e menos burocrática para quem fizer sentido.  

Quais informações entram no Cadastro Positivo?  

Essa é uma das dúvidas mais frequentes sobre o Cadastro Positivo. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, não serão fornecidas informações sobre os produtos que você comprou. Logo, se você adquiriu uma televisão, isto não constará no seu cadastro.   

O Cadastro Positivo vai receber apenas informações sobre o tipo de compromisso assumido: se é um empréstimo ou um crediário, por exemplo. 

Também será disponibilizado o valor total da compra ou financiamento, a quantidade e o valor de cada parcela, além das informações de como o pagamento é realizado.   

Podem ser considerados no seu cadastro positivo:  

  • Pagamento de dívidas;  
  • Contas básicas, como luz, água, telefone e internet;   
  • Pagamento da fatura do cartão de crédito;
  • Quitação de empréstimos e financiamentos. 

As informações serão fornecidas pelas próprias empresas com as quais você assumiu compromissos financeiros.

É como se fosse um grande filme dos últimos 12 meses da sua vida financeira: lá, seu histórico é mostrado para que você não seja penalizado por uma ou poucas situações em que ficou inadimplente e, por isso, ficou com o nome sujo.

Quem tem acesso às minhas informações?  

Em primeiro lugar, você.

Além disso, bancos, comércio, empresas financeiras e prestadores de serviço em geral também podem consultar o seu “score” como consumidor. Contudo, o acesso às informações detalhadas, mesmo pelas empresas, só será possível com a sua autorização. 

As informações não são públicas, ou seja, aquele amigo curioso não poderá ver a sua nota.

É seguro aderir ao Cadastro Positivo? 

Uma das preocupações sobre a adesão ao Cadastro Positivo é em relação à segurança dos dados. Por isso, vamos destacar alguns pontos para que você possa ficar mais tranquilo.  

Quem pode acessar os dados? 

Somente aqueles que já mantém ou pretendem manter uma relação financeira com você — como um banco no qual você solicite um novo cartão de crédito, ou a pessoa que estiver tentando te vender um imóvel.

Como os dados podem ser utilizados? 

Os dados do Cadastro Positivo são destinados exclusivamente à análise para concessão de crédito e transações que envolvem risco financeiro. 

De forma alguma essas informações podem ser usadas para outro fim, como o envio de propagandas ou ações de marketing.

Existe uma supervisão de funcionamento do Cadastro Positivo?

Sim. 

Os gestores de bancos de dados têm suas atividades supervisionadas pelo Banco Central do Brasil. Também são conduzidas fiscalizações dos órgãos integrantes do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (SNDC). 

Qualquer infração tem penalidades estipuladas por lei. A quebra do sigilo bancário, por exemplo, pode levar à prisão de um a quatro anos.

Qual a diferença entre Cadastro Positivo, SPC e SERASA  

O Serasa e o SPC são serviços de proteção ao crédito. Ou seja: empresas que possuem bancos de dados, os quais armazenam o seu histórico como comprador, para ajudar outras empresas que queiram te fornecer um serviço, mostrando quais são as chances de você pagar esse serviço em dia ou não.

Mas além disso, elas também prestam outros serviços tanto aos consumidores quando a instituições, como opções de negociação de dívidas, monitoramento do seu CPF — para saber quem está buscando por ele — e muitos outros.

Já o Cadastro Positivo é um banco de dados criado para armazenar informações positivas sobre compromissos financeiros quitados. Ele também é gerenciado por outras empresas de análise de crédito, além do Serasa e o SPC. 

Como melhorar o meu score no Cadastro Positivo  

O seu histórico como comprador reflete no que chamamos de “Nota de Crédito”, que são os seus pontos no Cadastro Positivo. 

Esse score apresenta categorias que vão de baixo, médio e alto risco de inadimplência.

Quanto mais você paga em dia, maior será sua pontuação. Quanto maior a sua nota, mais chances você tem de conseguir um financiamento a um custo mais baixo, por exemplo.  

Embora cada empresa tenha os seus próprios critérios de avaliação, é possível apontar o que pode ser feito para melhorar a sua nota no Cadastro Positivo. 

São hábitos que podem ser adotados na sua rotina e que passam a refletir positivamente na sua vida financeira.  

Organize suas finanças 

Você sabia que ter 30% da renda comprometida com um empréstimo atrapalha o seu score? Por isso, é fundamental organizar as suas finanças para não assumir compromissos que diminuam o seu poder de crédito.  

Assim, você tem mais chances de pagar as suas contas em dia, evitar exageros e ganhar pontos como bom pagador. 

guia-de-financas-pessoais

Consulte suas dívidas  

Ter clareza sobre as suas dívidas é um passo fundamental para uma vida financeira saudável.  

Muitas pessoas evitam enfrentar essa etapa com receio das respostas. No entanto, quem vence essa barreira consegue ter uma visão ampla da situação para começar a agir e resolver as pendências — ou seja, quitar as dívidas.

Você pode consultar se tem dívidas com a Sky, Banco Original, Banco BMG ou Banco Inter no site da Meu Acerto.

Limpe o seu nome  

Ficar livre do nome sujo no SPC e SERASA significa começar com o pé direito seu caminho para conseguir uma boa nota. 

Aproveite e busque formas de negociar os seus débitos para deixar de vez a lista de inadimplência e somar pontos no seu Cadastro Positivo. 

Pague as contas em dia  

As contas pagas, mesmo em atraso, podem ajudar no seu Cadastro Positivo. Isso porque, apesar de não terem sido quitadas no dia do vencimento, ainda assim mostram um compromisso financeiro que você honrou.  

Contudo, preste atenção! Como o sistema destaca ações positivas, pagamentos pontuais ou feitos com antecedência são aliados de peso na hora de aumentar o seu score!

Isso não significa que, se o seu cadastro tiver o registro de um boleto quitado depois da data de vencimento, você vai pagar mais juros por isso. A ideia não é punir, e sim valorizar quem tem um bom histórico. 

Descubra nesse conteúdo aqui todas as regras para pagar boletos.

Tenha os dados atualizados  

Outra forma de aumentar o seu score é mantendo os seus dados cadastrais sempre atualizados. Por isso, é importante criar o hábito de acompanhar o seu Cadastro Positivo e informar qualquer tipo de mudança, como endereço ou troca do número para contato.  

Você pode atualizar os seus dados pela internet, diretamente no site do Serasa e do SPC.

É possível cancelar o cadastro positivo?  

O cadastro positivo passou a ser automático, mas ele não é obrigatório. Logo, você pode solicitar o cancelamento do seu registro a qualquer momento e gratuitamente. 

Os gestores dos bancos de dados têm até 2 dias úteis para atender a sua solicitação. Se você pedir para excluir seu nome do cadastro, para qualquer uma das quatro empresas que operam esses bancos de dados, o pedido também é válido para as outras.

Vale destacar, porém, que isso não acontece com o cadastro negativo. Dessa forma, talvez não seja vantajoso optar pelo cancelamento, caso você já tenha restrições no seu nome. Você acabaria ficando com um cadastro negativo e nenhum histórico positivo.   

Mas eu posso revisar e pedir alteração caso encontre algum erro?  

Você pode – e deve! – consultar o seu cadastro regularmente. Caso alguma informação não esteja correta, é possível fazer uma contestação e solicitar a revisão dos dados a qualquer tempo.  

Imagine, por exemplo, que conste um atraso que ocorreu por um erro no sistema do banco. Neste caso, o consumidor pode comunicar o erro, e tem um prazo para receber a resposta da avaliação é de até 10 dias.

É importante reforçar que a mudança que aconteceu no Cadastro Positivo é recente. Por isso, ainda existe um grande caminho a ser percorrido, até que o mercado comece a usá-lo de forma mais recorrente.

Para ficar por dentro de todas as notícias do Cadastro Positivo, SPC e Serasa, cadastre-se gratuitamente e receba-as diretamente em sua caixa de entrada:

Avatar

Giane Fagundes

Jornalista, apaixonada por viagens. Passou a se dedicar à educação financeira porque acredita que a vida não pode ser resumida a pagar boletos.

Comentários

Dá aquele like!

Curta nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades do Pago Quando Puder!

Receba as novidades!